Criar forum gratis
Espaço para a discussão sobre a AHT (AUTO-HEMOTERAPIA) e envio de relatos sobre experiências dos usuários desta técnica terapêutica. A AUTO-HEMOTERAPIA é uma técnica simples, em que, mediante a retirada de uma pequena quantidade de sangue da veia e sua imediata aplicação no músculo, estimula um aumento dos macrófagos, que são as células sangüíneas que fazem a "limpeza" de tudo o que é prejudicial no organismo, eliminando bactérias, vírus, as células cancerosas, etc. Esse aumento da produção de macrófagos pela medula óssea (de 5% para 22%) se deve ao fato de que o sangue injetado no músculo funciona como um "corpo estranho" a ser rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (SRE), o que faz com que o nível imunológico se eleve, permanecendo ativado durante 5 dias, após os quais o percentual de macrófagos vai decaindo até o sétimo dia, retornando aos 5%. Com isso, inúmeras doenças, inclusive as graves como as auto-imunes, regridem rapidamente, proporcionando o restabelecimento da saúde. A AHT, entretanto, não representa nenhum risco para o paciente e não produz efeitos colaterais. Este fórum se destina primordialmente àqueles que já utilizam a AHT e não possuem mais dúvidas sobre sua eficácia, mas também admite a discussão séria e responsável sobre o assunto, tendo em vista o envio de orientações sobre os detalhes da técnica, tanto para os que já a utilizam, como para os que desejam passar a utilizá-la e querem se informar melhor sobre a mesma.
Assinar este forum via:
[RSS/Atom]     [E-mail]
Mensagem

Remédio tem reações adversas

De Walter Medeiros (walterm.nat@terra.com.br) em 18/07/2008 11:19:45 a partir de 189.124.192.146
Sexta, 18 de julho de 2008, 10h15
SP: secretaria proíbe venda de antiinflamatório
A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo proibiu, por um período de 90 dias, a venda e a distribuição do antiinflamatório Prexige (Lumiracoxibe), do laboratório Novartis, em todo o Estado. Entre 2005 e 2007, o Centro de Vigilância Sanitária (CVS) recebeu 609 notificações de reações adversas previstas e não previstas na bula do medicamento.
Segundo informações da Secretaria de Saúde, do total de notificações, 608 foram feitas pelo próprio laboratório, que é obrigado a relatar reações adversas comunicadas pelos consumidores. Entre as reações apresentadas, 147 foram consideradas graves, como infarto, arritmia, hepatite, hemorragias, pancreatite, edema de glote, insuficiência renal, broncoespasmos e choque anafilático.
A secretaria sugeriu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em outubro de 2007, o cancelamento do produto em todo o País, com base nas notificações recebidas. Um relatório sobre as reações adversas foi encaminhado ao órgão federal, que ainda não decidiu pela interdição em nível nacional.
De acordo com a Secretaria de Saúde, o Prexige vem sendo proibido em diversos países, como Canadá, Reino Unido, Argentina e Austrália, dentre outros, em razão de reações adversas relatadas por consumidores.
O CVS informou que irá comunicar a proibição às vigilâncias sanitárias municipais, que são responsáveis pela fiscalização de farmácias e drogarias, sobre a proibição. Também serão informadas as entidades de classe ligadas às áreas de medicina, enfermagem e farmácia, além do próprio laboratório, que deverá providenciar o recolhimento do produto no mercado.
Redação Terra

Responder a esta mensagem

Atenção:
A prática, indução ou incitação de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, por meio da Internet, bem como a humilhação e exposição pública caluniosa e difamatória, constituem crimes punidos pela legislação brasileira. Denuncie aqui sites e/ou mensagens de fóruns hospedados na Insite contendo qualquer violação.
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Quero receber notificação por email se minha mensagem for respondida.
Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)
 

| Hospedagem de Sites | Acesso Banda Larga | On Google Plus
Tecnologia Insite   -   Soluções Internet   -   ©   2019 -   http://www.insite.com.br