Este fórum visa trocar experiências sobre a auto-hemoterapia. Se vc já fez ou está fazendo AH relate aqui os seus resultados. A divulgação dessas experiências é que irá tornar esse tratamento mais confiável, já que a AH é muito criticada pelos médicos tradicionais, por falta de resultados consistentes e por não existirem pesquisas cientificas que comprovem a sua eficácia. Aliás, será que existe interesse deles nessa terapia tão barata? Portanto, os resultados consistentes de que os médicos tanto necessitam para prescrever esse tratamento poderá ser obtido neste fórum, através de cada relato, o que espero seja sempre positivo. Entretanto, é muito importante deixar claro que não prescrevemos o tratamento de auto hemoterapia a ninguem porquanto não somos médicos. Repita-se, este fóroum visa apenas a troca de experiências de pessoas que estão se submetendo a esta terapia, seja por opção própria, seja por prescrição de alguém. Muitas pessoas perguntam se a auto hemoterapia serve para as doenças que lhes acometem, as quais são imensamente variadas. As resposta a essas perguntas são dadas por pessoas que já estão se submetendo ou por pessoas que assistiram ao vídeo do Dr. Luiz Moura e, daí, respondem às dúvidas aqui apostadas. Porém, tenham em mente que estas respostas não sao dadas por um médico, devendo ser recebidas apenas como troca de informação e jamais como uma real prescrição médica. . .........................................................................................................................................................................................................................................OBS>>> ESTE FÓRUM FOI CONFIGURADO PELO ADMINISTRADOR DE FORMA QUE TODAS AS MENSAGENS SEJAM APROVADAS AUTOMATICAMENTE. QUANDO ELAS FICAM AGUARDANDO A APROVAÇÃO, É POR PROBLEMA DE MAU FUNCIONAMENTO DO SITE E NÃO POR VONTADE DO ADMINISTRADOR.

Tags: autohemoterapia
26/01/2008 17:15
De: rosangela roque
IP: 201.51.24.123

Reumatoide

quero saber mais detalhes sobre as aplicações do auto-hemoterapia, para atrite reumatoide, e como aplicar, quero saber se pode demorar, com o sangue na seringa, qual o tempo? pode usar a mesma agulha ? qual é o tempo de duração, que leva o tratamento, um mes, doismese,.... desde já, agradeço.
13/02/2010 11:51
De: Diva Gomes (divagomes30@yahoo.com)
IP: 201.67.40.226

RE: RE: MUNIR

Dr. até meu papagaio tinha um vocabulario mais variado .
Ele cantava atirei o pau no gato até o final., e outras frases.
O Dr so fala pesquizas , pesquizas...
Ve se enxerga um pouco o lado da massa renegada da saude publica falida, onde se escolha quem vai viver ou quem vai morrer.!!!
17/05/2008 00:30
De: Miguel Guimarães (kaparra@kaparra.kaparra.nom.br)
IP: 200.138.134.91

Re: Auto-hemoterapia

O PROCEDIMENTO DE APLICAÇÃO DE AUTO HEMO NÃO ESTÁ CORRETO E SEGURO!!
Somos praticantes de AHT, há muitos anos! Sou filho de um enfermeira aposentada que faz uso de AHT desde os 20 anos de idade, portanto a mais de 50 anos.
A orientação que você publica não está correta no que diz respeito ao procedimento de aplicação.
Se seu Enfermeiro está deixando entrar ar na seringa, esta já poderia estar contaminando o sangue. De forma nenhuma ele deve deixar entrar ar na seringa para depois tirar o ar antes de aplicar o sangue.
Se tiver uma bactéria no ambiente poderá contaminar o sangue na hora! Principalmente Hepatite que o alcool não elimina.
Peça para que ele ao fazer a punção e sucção do sangue, mantenha a seringa sem aspirar o ar, mas deixe-a com o sangue pingando, isto é muito importante e imediatamente faça a aplicação.
É melhor que o sangue pingue do que correr o risco de contaminação microbiana.
Observe que no video do Dr. Moura, ele não aspira o ar para depois ter que tirar..., apenas aplica a injeção imediatamente à retirada.
http://br.youtube.com/watch?v=K29GXlFiOCs
O ar nunca pode ser aspirado para dentro da seringa.
Nós aqui temos todos os cuidados para não aspirar o ar no momento da retirada da agulha até a aplicação do sangue no braço até 5cc e até 10cc no gluteo.
Já que a classe Médica e de Enfermagem estão proíbidas de executarem seus procedimentos e cuidados, nós estamos à mercê e temos que nos virar sózinhos. É importante que tomemos os cuidados necessários ao fazermo uso da AHT, leiam abaixo por favor:
ANTI-SEPSIA
É o conjunto de meios empregados para impedir a proliferação microbiana.
 
AS PRINCIPAIS SOLUÇÕES SÃO:
PVPI (polivinilpirrolidona iodo)
-         Solução degermante: degermação das mãos e braços da equipe cirúrgica, descontaminação do campo operatório.
-         Solução alcoólica: anti-sepsia e demarcação do campo operatório.
-         Solução aquosa: anti-sepsia de mucosa, pele, e para cateterizacao (venosa, arterial, vesical), punção, biopsia, aplicações de injeções.
CLOROHEXIDINA
-         Solução degermante: idem
-         Solução alcoólica: idem
HEXACLOROFENO
-         Solução degermante: idem
ALCOOL IODADO 2%
-         Anti-sepsia de mãos e antebraços
-         Preparo da pele para cirurgia
-         Anti-sepsia da pele para curativo, biopsia, punção, aplicação de injeções.
AGUA OXIGENADA 10 VOLUMES
-         Limpeza e desinfecção de feridas
-         Remoção de matéria orgânica
-         Hemostático
-         Inibe os microrganismos anaeróbicos, mas não age em esporos
NITRATO DE PRATA 1%
-         Profilaxia da oftalmia gonocócica do recém nascido
-         Cicatrização de pequenas lesões
-         Facilita remoção de crostas, secante e desodorizante
VIOLETA DE GENCIANA
-         Combate infecções por fungos
TINTURA DE IODO
-         Anti-sepsia da pele
-         Desinfecção de feridas cutâneas
 
ASSEPSIA
É o processo pelo qual se consegue afastar os germes patogênicos de determinado local ou objeto.
A transmissão pode ser:
-         Direta: dispensa a participação de veículos, podendo ser através do beijo, relações sexuais, contato com a pele, por meio de secreções oronasais
-         Indireta: o microrganismo é transmitido mediante: materiais ou objetos contaminados: brinquedos, louças, talheres, roupas de cama, instrumentos cirúrgicos; alimentos, água, soro, sangue contaminados; ar: ocorre contaminação principalmente do trato respiratório, através da poeira e núcleos infecciosos (pequenos resíduos de evaporação de gotículas expelidas pelo hospedeiro infectado). Vetor: o microrganismo é transmitido por um organismo vivo.
Classifica-se a assepsia em:
a)      Cirúrgica: consiste no emprego de técnicas com o objetivo de não propagar microrganismos em local ou objeto estéril. Para tanto devemos:
-         não falar, tossir ou espirrar sobre material estéril;
-         não considerar estéril pacotes úmidos, sem data e abertos anteriormente;
-         abrir pacotes estéreis com técnica;
-         guardar os materiais em armários próprios, limpos, longe de poeira e insetos.
b)      Médica: adotam-se medidas para evitar ou diminuir a disseminação de microrganismos patogênicos de um individuo para outro, devendo ser usada em qualquer atividade ligada ao paciente e ao meio ambiente. Pratica-se esse tipo de assepsia através de medidas:
-         individuais: cada individuo deverá utilizar técnicas com a finalidade de se auto proteger e evitar ser o disseminador de microrganismos. As principais são: lavar as mãos com freqüência ao cuidar dos doentes, após chegar da rua, após assoar o nariz, antes das refeições, após eliminações. Cobrir a boca ao tossir ou espirrar; não utilizar objetos de uso individual usados por outras pessoas;
-         coletivas: empregam-se métodos visando atender à comunidade. Ex: saneamento básico, eliminação de insetos e roedores,  higiene ambiental, exame medico periódico, uso de papel toalha para as mãos;
-         hospitalares: utilizam-se praticas especiais que abrangem:
Medidas gerais: isolamento de pessoas com moléstias transmissíveis, limpeza terminal e concorrente, não sentar nas camas dos pacientes, não colocar materiais diretamente no chão (comadre, bacia).
Degermação: é remoção ou redução do numero de bactérias na pele por meio de limpeza mecânica (escova com sabão ou detergente), ou por aplicação de preparado químico.
Limpeza: consiste na lavagem com soluções detergentes ou desincrostantes, enxágüe e secagem do material;
Esterilização: é a destruição ou eliminação de todos os microrganismos na forma vegetante ou esporulada. O material limpo e seco poderá ser esterilizado por vapor saturado sob pressão (autoclave convencional, autoclave a alto vácuo), calor seco (estufas), gás químico (autoclave de oxido de etileno) ou preparações quimicas (solução de glutaraldeido 2%, solução de formaldeído aquoso 10%, solução de formaldeido alcoólico 8%, pastilha de paraformaldeido).
Desinfecção: é a destruicao ou inativação de microrganismos, patogênicos ou não, situados fora do organismo humano, não necessariamente matando os esporos. O processo de desinfecção pode ser realizado pelo calor (água em ebulição) ou por soluções químicas (álcool 70%, hipoclorito de sódio, fenol sintético e as soluções esterilizantes).
Observação: as soluções esterilizam quando os materiais ficam imersos 18 horas na solução de formaldeido ou 10 horas na glutaraldeido; essas mesmas soluções desinfetam o material em 30 minutos de imersão;
Descontaminação prévia: antes de iniciar o processo de limpeza, os artigos contaminados por matéria orgânica (sangue, pus, secreções corpóreas) são expostos a água fervente ou produto químico por 30 minutos; tem por finalidade proteger as pessoas que procederão à sua limpeza;
Desinfecção: é a destruição ou exterminação de insetos, roedores ou outros transmissores de infecções ao homem;
Sanificação: é a redução do numero de germes a um nível isento de perigo. As principais são o hipoclorito de sódio e as associações de quaternários de amônio.

MANUSEIO DE MATERIAL ESTERILIZADO
Ao manusear o material esterilizado com técnica asséptica, deve-se obedecer a algumas normas a fim de mantê-lo estéril:
-         é fundamental lavar as mãos com água e sabão antes de manusear o material esterilizado;
-         utilizar material com embalagem integra, seca, sem manchas, com identificação (tipo de material e data da esterilização);
-         trabalhar de frente para o material;
-         manipular o material ao nível da cintura para cima;
-         evitar tossir, espirrar, falar sobre o material exposto;
-         não fazer movimentos sobre a área esterilizada;
-         certificar-se da validade e adequação da embalagem;
-         trabalhar em ambiente limpo, calmo, seco e sem corrente de ar;
-         manter certa distancia entre o corpo e o material a ser manipulado;
-         obedecer os demais princípios de assepsia.
A técnica de enfermagem preconizada no manuseio de material esterilizado é:
a)      Pacote:
-         abri-lo, iniciando-se pela extremidade oposta ao manipulador;
-         proteger o material exposto com o campo esterilizado que o envolva;
-         tocar com as mãos somente na parte externa do pacote;
-         não guardar como material esterilizado um pacote aberto anteriormente;
b)      Seringa de vidro
-         abrir o pacote conforme explicação anterior;
-         manter estéril a parte interna do êmbolo, a parte interna do cilindro e a ponta da seringa;
-         pegar a seringa pela parte externa do cilindro e encaixar o êmbolo, segurando-o pela parte terminal.
c)      Seringa descartável
-         rasgar os invólucros no local onde se encontra a parte terminal do êmbolo;
-         manter estéril a parte interna do êmbolo, a parte interna do cilindro e a ponta da seringa.
d)      Agulha comum
-         escolher o calibre desejado (escrito no canhão da agulha);
-         retirar o algodão protetor do tubo de vidro, segurar o tubo e virá-lo  de encontro à ponta da seringa;
-         retirar o tubo e fixar adequadamente a agulha à ponta da seringa, através do canhão (única parte da agulha que pode ser manipulada);
-         manter a agulha protegida até o momento do seu uso.
e)      Agulha descartável:
-         abrir o invólucro no sentido canhão-bizel ou rasgar lateralmente próximo ao canhão;
-         fixa-la à ponta da seringa através do canhão;
manter a agulha protegida até o momento do seu uso.    
07/03/2009 18:27
De: Joel Martini de Campos (joelmartini@zipmail.com.br)
IP: 200.233.63.167

Re: Re: Cancer do colo do útero

Amigo ISMAEL, boa tarde  !!!
Não sou médico, tenho informações somente de acompanhar minha tia com o mesmo diagnóstico!!!
Nunca houvi dizer em fazer quimioterapia para cancer de colo de útero !!!
No caso de minha tia, que acho a solução correta, sua médica ginecologista fêz a operação de retirada total do útero e depois várias seções de radioterapia !!!
Ficou totalmente curada dessa enfermidade !!!
Abraços, JOEL
11/01/2010 22:26
De: Jovenir Mário
IP: 201.67.202.140

Auto Hemoterapia e Cloreto de Magnésio


O magnésio a auto hemoterapia é um mineral com uma técnica essencial que intervém em inúmeras reacções enzimáticas. É recomendado para diminuir os efeitos do stress e lutar contra a fadiga. Sob a forma de cloreto de magnésio, segundo o professor Delbet e os inúmeros praticantes de medicina alternativa que o preconizam, é também um potente imuno-estimulante com uma forte capacidade para combater as infecções.
¤ A história do cloreto de magnésio começa com a guerra de 1914-1918. Em 1915, o professor Delbet é enviado para a frente de batalha como cirurgião. O número de feridos que morrem de infecções apesar do uso intensivo de desinfectantes deixa-o espantado. Depois de experimentar diferentes produtos em solução, em culturas de células, descobre que o cloreto de magnésio aumenta de forma significativa a fagocitose (a capacidade dos glóbulos brancos para destruirem as partículas nocivas).
¤ Com base nestes trabalhos, concluiu que uma solução de cloreto de magnésio é a mais indicada para limpar os ferimentos e na aplicação de pensos. Descreveu as suas experiência num artigo intitulado "Cytophylaxie", que apresentou à Academia Francesa de Medicina em Setembro de 1945.
¤ Numa outra comunicação, o professor Delbet descreveu as suas pesquisas, provando a eficácia do cloreto de magnésio utilizado em injecções.
¤ Em 1928, seduzido pelos trabalhos de Grignard sobre o poder dos compostos organomagnesianos, junta ao cloreto pequenas quantidades de outros sais halogenados de magnésio. Gradualmente, o professor Delbet vai descobrindo que o cloreto de magnésio é útil num vasto leque de doenças, incluindo patologias do sistema digestivo ou da pele, alergias ou problemas circulatórios. Além disso, verifica que o cloreto de magnésio dá energia aos seus pacientes. Os trabalhos que realizou levaram-no depois a atribuir ao cloreto de magnésio efeitos preventivos do cancro e a capacidade de tratar lesões pré-cancerosas.
¤ Em 1932, um outro médico francês, o Dr. Neveu, retoma os trabalhos do professor Delbet. Revela 15 casos de poliomielite tratados com cloreto de magnésio. Depois revela a sua eficácia num grande número de infecções das vias respiratórias, desde a simples constipação à pneumonia, passando pela bronquite ou pela gripe, em casos de gastroentrite, em abcessos ou feridas infectadas.
¤ Apesar dos relatórios publicados por estes dois médicos sobre os resultados espantosos que obtiveram com o cloreto de magnésio, somos forçados a constatar que se encontram poucos, ou mesmo nenhuns trabalhos validados e publicados nas revistas científicas com comité de revisão. Mas são inúmeros os praticantes de medicina alternativa que o utilizam na prática diária para dar energia aos pacientes em caso de fadiga, na prevenção ou no tratamento de doenças infecciosas, tais como patologias invernais, ou até para tratar gastroentrites. Utilizam-no por via oral ou em solução desinfectante quando se trata de problemas cutâneos.
29/04/2010 21:32
De: Félix (felixso@uol.com.br)
IP: 200.101.95.139

AHT na asma

Meu filho teve forte crise de asma no inicio da semana(segunda feira), com tosse,febre,falta de ar e fraquesa pelo corpo. Na falta da  bombinha no momento, resolvi aplicar 20ml do seu próprio sangue, dividido em 5ml em cada braço e nádegas, de remédio, ele tomou apenas tylenol para abaixar a febre e, por incrível que possa parecer, hoje (quinta feira) o garoto já está quase 100%, só com uma tosse esporádica. Espero ter contribuido com este depoimento.
Minha filha também está com a rinite controlada.
Abraços a todos.
01/08/2012 22:37
De: Marcy Ferraz
IP: 201.58.104.159

Re: Clinica de cirurgia plastica dr. marcus cunha fortaleza / fui vitima de erro medico

Na verdade, os médicos apesar da pompa e "ar de superioriodade" não são deuses! Comem feijão e erram de vez em quando, tentando acertar. A cirurgia plástica não é governada por uma ciência exata!
Eles vendem a ilusão do milagre. Que na maioria dos procedimentos médicos acontece de fato. Não fazem nada para deliberadamente desgraçar a vida de ninguém, mas acontece! Lembrar que em casos de insucesso, eles podem assinar o atestado de óbito. Nós assinamos previamente a autorização para a cirurgia, acompanhada da declaração de que conhecemos os riscos envolvidos.
(Leia isto como um desabafo)
Solidariedade extensiva aos familiares.
13/12/2007 18:25
De: Luiz Fernando
IP: 192.168.209.243, 201.59.102.13

Quando cada um faz o que está a seu alcance, o mundo muda

Sugiro, a cada um de nós que se beneficia da auto-hemoterapia, divulgue sua experiência:
. fale com os amigos, os vizinhos, os familiares
. promova informações junto a radios e jornais comunitários
. escreva cartas para os grandes jornais, revistas, televisões, rádios
. internetizem
Se lhe faz bem, compartilhe com o mundo
28/03/2008 23:40
De: SANTA BARBOSA FORMIGON
IP: 201.95.75.87

Re: VAMOS VOTAR SOBRE

DE JEITO NENHUM DELETAR. CONTINUAR SEMPRE. A AUTO-HEMOTERAPIA É UM TRATAMENTO DIVINO: BARATO, EFICIENTE, SÓ FAZ O BEM. A MINHA SAÚDE ESTÁ ÓTIMA E DE MINHA FAMÍLIA TB, GRAÇAS A DEUS E AO DR. LUIZ MOURA.
ABRAÇOS.
SANTA.
22/02/2008 23:31
De: Izabel cristina (icristinacosta@bol.com.br)
IP: 201.32.97.24

Idoso

O meu pai que tem diabetes e um nódulo na tireoide está na quarta aplicação da AH, dormindo como nunca mais tinha dormido com a taxa de diabetes controlada. Estou muito animada  e sei qu e o nódulo vai desaparecer. estamos fazendo todo o tratamento de saúde com ele, não estamos descuidando afinal a auto hemoterapia é um auxílio poderoso que ajuda o organismo a se recuperar das doenças.
27/11/2007 15:25
De: Tatiana
IP: 189.13.55.117

Pedido de Desculpa

Que pena, infelizmente eu não vou poder estar no julgamento do Dr. Moura. Este cárater humano , esta pessoa íntegra e generosa, não o conheço mas tenho certeza que ele é um daqueles espíritos que vem a Terra com a missão de ajudar e que são injustiçados pelo bem que fazem por uma minoria medíocre e desemuna sem a menor gota de compaixão. Estarei lá mentalmente vibrando em prol da sua defesa. Deus deu ao homem a inteligência para que através da Ciência e de outros meios ajudassem o progresso da Humanidade e aliviar o sofrimento humano. Mas infelizmente bem poucos comungam isso. Tenho certeza Dr. Moura que tudo vai dar certo porque Deus está do lado do bem e o senhor é uma pessoa de valor e de coragem. A minha eterna gratidão.
10/05/2010 12:20
De: Ailton
IP: 201.13.156.230

Re: Aht

Margot que bacana seu depoimento, pois bem, esse negocio de falar da AHT para os medicos é realmente complicado muita gente nao acredita mesmo na terapia e acha que é coisa de doido e talz...enfim.......
Bom no meu caso ja estou na 10. aplicação e até então só alegria tambem nem penso em parar, o negocio é deixar a coisa rolar e quem quiser fazer OTIMO...quem nao quer..Paciencia !!!
Só agradeço a Deus, ao Marcelo e a outros usuarios aqui que me ajudaram muito com a terapia.
SAUDE A TODOS !!!
Seu IP: 3.80.3.192 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)