FORUM DESTINADO A PESSOAS COM A SINDROME DO INTESTINO IRRITAVEL ( SII ) VOCÊ QUE SOFRE DESTE TORMENTO PARTICIPE VAMOS BUSCAR JUNTOS UMA SOLUÇAO. Pedidos de Kefir: meukefir@gmail.com Fone: (11) 97528-0536

Tags: kefir probiotico saude ventre dor diarreia sii colica
19/11/2011 19:01
De: Bruno
IP: 187.13.105.208

SII

domingo, 9 de janeiro de 2011

RIFAXIMINA NA SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL
Pela primeira vez, um antibiótico tratou com eficácia e durabilidade a síndrome do intestino irritável (SII), que afeta cerca de 30 milhões de americanos e milhares pessoas no mundo, segundo estudo
publicado nesta quarta-feira (5).
Evidências recentes sugerem que a tomada do antibiótico rifaximina (Xifaxan ®), durante duas semanas pode ajudar a melhorar os sintomas da síndrome do intestino irritável (SII) em alguns pacientes. Os benefícios duraram até às 10 semanas após a medicação foi descontinuada.
Quem sofre desse problema fica com o aparelho gastrointestinal muito sensível. Com isso, fatores como estresse, dieta, medicação e hormônios, dentre outros, acabam provocando diarreia. SII
geralmente provoca baixa dor abdominal, distensão abdominal e constipação e/ou diarréia. SII é
considerado um distúrbio intestinal funcional, porque o intestino parece normal, mas não funciona normalmente.
Atualmente, a rifaximina é aprovado pelo FDA apenas para tratar a diarréia dos viajantes causada por infecções de E. coli e encefalopatia hepática em adultos com insuficiência hepática.
Agora, resultados de dois testes clínicos confirmam também o papel significativo na síndrome das bactérias da flora intestinal - uma hipótese polêmica, estudada há vários anos.
Os pesquisadores testaram os efeitos da rifaximina em dois estudos paralelo chamado TARGET 1 e TARGET 2. Os 600 participantes do estudo apresentavam a forma não-constipação do IBS, e seus sintomas incluem diarréia leve a moderada e inchaço. Eles foram designados aleatoriamente para receber um placebo ou 550 miligramas da rifaximina três vezes ao dia por duas semanas.
Os participantes relataram seus sintomas durante o período de tratamento e até 10 semanas depois que pararam de tomar o antibiótico.
Os pesquisadores descobriram que 40,7 dos pacientes que tomaram rifaximina tiveram alívio dos sintomas experimentados durante as primeiras quatro semanas após o tratamento em comparação com 31,7 por cento do grupo do placebo.
Os resultados dos testes clínicos, realizados em 1.200 pacientes com a síndrome, mostram que o Xifaxan permite aliviar os sintomas e não causa riscos, segundo o médico Mark Pimentel, do centro médico Cedars-Sinai de Los Angeles (EUA) e principal autor do estudo.
Embora os resultados sejam promissores, outros estudos são necessários para confirmar estes resultados. A pesquisa foi financiada por Salix Pharmaceuticals Inc., o fabricante de rifaximina. Além disso, o principal autor do estudo, Mark Pimentel, MD, é um consultor de Salix e está em sua placa consultiva científica
09/08/2010 19:17
De: Mariana
IP: 189.41.200.226

SII

André você foi a um psiquiatra, vc acha que um psicologo resolve? Eu sofro de sii há 4 anos, mas há 1 ano estou em uma crise terrivel. Está atrapalhando minha vida pessoal. E preciso de ajuda urgente.
20/12/2010 22:32
De: Mauricio Quintana (mauiciovq@hotmail.com)
IP: 187.21.165.204

Re: Sil

Boa noite
Gostaria de saber o que fazer nas crises da SII, tais como, cólicas muito forte (sem diarréia), dor e ardência abdominal. Muitas vezes passo horas  com esses sintomas, acompanhado de um tremendo mal estar, vou ao banheiro tentar evacuar, mas muitas vezes nada sai. É um desconforto muito grande, ando muito depressivo com isso tudo.
Aguardo seu contato
Obrigado
01/02/2012 16:30
De: elizangela farias silveira
IP: 189.8.103.28

Retite ulcerativa inespecifica

eu estou gravida ,e estava tomando sulfassalasina500 duas vezes ao dia,mas quando descobri a gravides parei,ainda nao consegui falar com a minha medica(gastro),e anda  dando muita dor na barriga sera que ela que vai voltar o que eu faço me ajude me da uma ideia.....OBRIGADO
10/02/2013 05:03
De: ALESSANDRA
IP: 189.110.196.15

SOCORRO

Tratamentos alternativos para a SII
Como a medicina ainda não criou uma cura para a síndrome do intestino irritável, quem tem esse problema pode acabar ficando frustrado e desanimado. Mas não precisa ser assim. Há vários métodos alternativos para tomar as rédeas da SII.
O efeito hortelã
Antes de partir para os medicamentos, que podem trazer efeitos colaterais bem sérios, pense na hortelã. Vários estudos mostraram que ela consegue reduzir os sintomas da SII, especialmente nos casos em que as cólicas e a diarréia são os principais problemas. Esses estudos envolveram, principalmente, cápsulas de óleo essencial de hortelã (0,2 ml mentol) e descobriram que uma cápsula por refeição é a dosagem que oferece os melhores resultados.
No entanto, beber duas xícaras de chá de hortelã forte (deixe dois saquinhos de chá em uma xícara de água quente coberta por 20 minutos) é tão eficaz quanto.
Apesar da hortelã poder aumentar a azia, não traz nenhum outro efeito colateral.
Escreva um diário
Escrever um diário pode ajudar bastante para que você e seu médico determinem qual a possível causa do seu desconforto ou quais fatores podem agravá-lo. Por cerca de duas semanas, registre tudo o que comeu, o  humor em que estava, o estresse pelo qual passou e como foi que seu estômago se sentiu.
Mulheres também devem registrar as datas do ciclo menstrual, já que algumas sofrem mais com a SII
quando estão perto da menstruação.
Ao anotar os momentos de estresse, por exemplo, dá para você começar a perceber as causas e tomar as medidas necessárias para alterar uma situação estressante. E pode conseguir diminuir ou eliminar certos alimentos que parecem agravar os seus sintomas.
Aprenda a relaxar
O estresse tem o dom de agravar a SII. Para se ter uma idéia, alguns pacientes têm suas maiores crises de SII logo após uma situação estressante. O primeiro passo para aprender como relaxar é, simplesmente, ficar consciente de quando seus músculos ficaram tensos, para que possa relaxar essa tensão.
Uma técnica para relaxar a tensão é o relaxamento muscular progressivo. Você tensiona (contrai) e depois relaxa cada grupo muscular, passando pelo corpo todo. Isso permite ficar mais consciente de como seus músculos se sentem quando estão tensos e quando estão relaxados.
Embora esta técnica possa ser útil para algumas pessoas, tente diferentes métodos de relaxamento e veja qual o que melhor se adapta a você.
Fique pronto para cair e levantar
Várias vezes, as pessoas vêem o mundo de uma maneira muito radical. Elas são perfeccionistas e nunca estão dispostas a ceder. Este tipo de atitude pode ter um efeito negativo sobre o sistema digestivo. E é verdade, as pessoas que encaram a vida de maneira mais tranqüila permanecem mais saudáveis e não sofrem tanto com a SII. Por isso, a maneira que os portadores da SII podem se ajudar é enfrentar e compreender seus medos e preocupações. Talvez uma solução seja buscar ajuda
profissional.
Fique pronto para cair e levantar
Várias vezes, as pessoas vêem o mundo de uma maneira muito radical. Elas são perfeccionistas e nunca estão dispostas a ceder. Este tipo de atitude pode ter um efeito negativo sobre o sistema digestivo. E é verdade, as pessoas que encaram a vida de maneira mais tranqüila permanecem mais saudáveis e não sofrem tanto com a SII. Por isso, a maneira que os portadores da SII podem se ajudar é enfrentar e compreender seus medos e preocupações. Talvez uma solução seja buscar ajuda
profissional.
2006 Publications International, Ltd.
A SII acaba com você?
Experimente praticar exercícios moderados
Imagine-se em lugares sem estresse
A mentalização é uma técnica de relaxamento que ajuda a tirá-lo do aperto. Feche seus olhos e imagine uma cena relaxante. Mas faça isso imaginando os detalhes, como os seus sentidos são afetados neste lugar: visão, audição, olfato, tato e paladar. Pode ser que CDs de relaxamento ou CDs com sons calmantes da natureza ou mesmo música ajudem-no a visualizar cenas relaxantes.
Exercícios
A atividade física ajuda o sistema digestivo a trabalhar de maneira correta. Os exercícios também podem auxiliar os portadores de SII ao fazerem-nos esquecer dos sintomas e promover a liberação de endorfinas, os hormônios do corpo que o fazem sentir bem e controlam sua dor. Mas prefira exercícios moderados, já que treinamentos podem causar diarréia. Maratonistas, por exemplo, possuem fama de terem diarréia.
Estressado? Respire fundo
Esta é a maneira mais fácil e rápida de liberar a tensão de seu corpo quando não houver tempo para fazer exercícios ou técnicas de relaxamento mais profundas. Respire profunda e lentamente, permitindo que seu peito suba e desça devagar. Concentre-se na inspiração e expiração.
Não coma tão rápido
Se comer muito rápido, aumenta a probabilidade de engolir ar, que pode percorrer o sistema digestivo na forma de gases intestinais. E mascar chiclete também é mais uma coisa que pode fazer com que engula ar.
Faça várias refeições menores
Refeições com muita comida podem sobrecarregar o sistema digestivo, causando cólicas e diarréia. Por outro lado, se comer refeições menores e com mais freqüência, vai estar facilitando o trabalho do seu corpo.
Cuidado com os laxantes
Laxantes à base de magnésio são relativamente seguros (exceto para quem tem problemas nos rins), mas o melhor ainda é conversar com seu médico antes de tomá-los, pois alguns médicos preferem que os pacientes com SII, não usem laxantes. Além disso, verifique os rótulos e siga as instruções do fabricante com cuidado. O uso em excesso de laxantes que contêm estimulantes pode prejudicar seu intestino.
Pegue leve no álcool
O álcool pode causar diarréia.
Não fume
Fumar pode afetar a motilidade (capacidade de se movimentar) do sistema digestivo.
Organize um grupo de auto-ajuda
Freqüentemente, pessoas com SII sentem-se como se estivessem sofrendo sozinhas. Para ajudar essas pessoas a apoiarem umas às outras, grupos de apoio foram criados em vários lugares.A síndrome do intestino irritável não precisa ser um problema que o impeça de levar uma vida normal. Se aprender como controlar a SII, dá para viver sem dor e sem preocupações.
Publications International, Ltd.
As seguintes pessoas contribuíram neste artigo:
Timothy Gower é escritor e editor freelancer, e seu trabalho já apareceu em muitas publicações, incluindo Reader's Digest, Prevention, Men's Health, Better Homes and Gardens, The New York Times e The Los Angeles Times. Autor de quatro livros, Gower também é editor colaborador da revista Health magazine.
Betsy A. Hornick, M.S., R.D., é nutricionista certificada, especializada em educação e comunicação nutricional. Contribuiu para várias publicações sobre educação, saúde e nutrição, tanto para consumidores como para profissionais da área, incluindo Weight Loss Bible (A bíblia para perder peso), The Healthy Beef Cookbook (O livro de receitas da carne saudável) e inúmeros outros materiais publicados pela American Dietetic Association (Associação Nutricional Americana). Também contribui regularmente para a revista Diabetic Cooking magazine.
Alice Lesch Kelly mora em Boston e escreve sobre saúde. Seu trabalho foi publicado em revistas como Shape, Fit Pregnancy, Woman's Day, Reader's Digest, Eating Well e Health. É co-autora de três livros sobre a saúde da mulher.
Ivan Oransky, M.D., é sub-editor da revista The Scientist). É
autor ou co-autor de quatro livros, incluindo The Common Symptom Answer Guide (O guia de respostas para os sintomas comuns) (McGraw-Hill, 2004) e já escreveu em publicações como o Boston Globe, The Lancet e
USA Today, possui os títulos de professor-assistente de medicina e professor-adjunto de jornalismo da Universidade de Nova York.
Eric Yarnell, N.D., R.H. (A.H.G.), é médico naturopata e fitoterapeuta certificado, especializado em urologia e saúde do homem. Também é professor-assistente no departamento de medicina botânica na Universidade Bastyr, em Seattle, e é o presidente da Botanical Medicine Academy (Academia de Medicina Botânica). É autor de vários livros didáticos, incluindo Naturopathic Gastroenterology (Gastroenterologia naturopática), Naturopathic Urology and Men's Health (Urologia naturopática e saúde
do homem) e Clinical Botanical Medicine (Medicina botânica clínica) além de escrever uma coluna regular sobre fitoterapia na publicação Alternative and Complementary Therapies.
Estas informações são apenas para fins ilustrativos. ELAS NÃO DEVEM CONSIDERADAS CONSELHOS
MÉDICOS. Nem os Editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alteração de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados decorrentes da leitura ou instruções contidas neste artigo. A publicação dessas informações não constitui a prática da medicina e essas informações não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional da área da saúde.
Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou outro profissional da área da saúde.
< ANTERIOR INTRODUÇÃOpessoa desesperada
03/04/2010 23:00
De: flavia (fla_ramiro@hotmail.com)
IP: 189.123.83.157

Em busca da cura...

Olá, tenho 28 anos e desde os meus 15 anos venho sofrendo desse síndrome. Por conta disso precisei mudar meu estilo de vida, como por exemplo, interromper minha menstruação, tomo a cada 3 meses 1 ampola de depoprovera, porque quando juntava as duas cólicas era um Deus nos acuda... Outra conduta foi retirar da minha dieta a carne vermelha e os grãos....Milho e seus derivados nem em Sonho! Já passei por alguns médicos, fiz colonoscopia 2 vezes e o único medicamento receitado foi antidepressivos e ansiolíticos, mas eu particularmente não respondi positivamente e resolvi interromper o tratamento. Atualmente faço tratamento com um médico antroposófico (Pesquisar: MEDICINA ANTROPOSÓFICA), é uma homeopatia mais "elaborada", "avançada", que surgiu na Europa. Confesso que melhorei muito desde o início do tratamento, mas quando estou praticando alguma atividade física essa melhora fica mais evidente e as crises não aparecem. Quando estou em crise, costumo tomar muito Chá de Camomila (sem açúcar) e água de côco para hidratar. Alimentação bem leve, como canja de galinha, saladas, além de consumir a alcachofra, pois ela facilita a digestão e inibe o fator espasmódico (gases intestinais), normalizando o ritmo das necessidades fisiológicas regularizando as funções intestinais.
Espero que tenha ajudado de alguma maneira.
Gostaria muito de receber mais informações sobre a VACINA citada aqui no Fórum.
Abraços e melhoras a todos.
18/09/2012 18:57
De: Gleibson Dionízio Cardoso (gleibson75@hotmail.com)
IP: 177.19.111.147

Re: Re: Re: Re: Retite cronica inespecifica

Pessoal outra coisa li um artigo muito interessante a respeito da nossa doença do Professor titular de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina do ABC (Wilson Roberto Catapani) recomendo a todos.
Agora cm relação a alguns sintomas, eu tenho muito preisão de ventre, passos muuuuitos dias sem fazer nada, tenho tomado um chá - mistura de 3 ervas - (desses que compramos em farmácias) funciona bem, porém não é muito comendado para quem infecções intestinais, oq fazer com relação a isso?
pra mim não adianta mamão, granola etc.. o que dado efeito é esse chá mesmo.
13/04/2009 11:52
De: atnonio wilson silva mendes
IP: 189.53.179.251

Re: OLA LUCIANE

como faço para localizar essa nutrologa queria fazer esse exame me ajude por favor meus email antonio_wilson@uol.com.br msn tyto297@hotmail.com
23/09/2008 11:52
De: ELY
IP: 201.16.251.253

Para elaine


A minha sobrinha o problema dela é linfatico (ou seja uma perna muito inchada até no pé), na medicina convencional so mandavam pra fisioterapia e diziam que nao tinha outro tratamento. Ela esta a quatro meses tratando com essa medica e a perna dela agora esta voltando ao normal, lentamente. Segundo minha sobrinha ela trata todo tipo de doença e que ela fala que se a pessoa nao nasceu com o problema, é porque tem cura. mas o tratamento é muito caro, porque os remedios sao manipulados em SP e pode ser até que tenha que vir algum da Alemanha. Eu vou tentar mais esse.
abraço
ely
13/03/2010 04:36
De: Janete Teresinha Silva
IP: 189.17.45.130

SII

Passei a sofrer de SII há mais ou menos 10 anos após já estar com alguns anos de diagnóstico de LER e posteriormente Fibromialgia.
Tomo Dicetel de 100 mg por 3 m3ses um compr. pela manhã e outro a noite nesse período melhoro bastante mas como o médico disse q so devo tomar pelo período de 3 meses depois parar 3 e assim por diante caso seja necessário repetir o remédio, gostaria de saber o por que de so poder tomar por 3 meses e ter q parar 3.Alguém saberia tb me dizer sobre a tal vacina q alguns falaram?Sinto q a cada dia q passa minha qualidade de vida piora já n fico mais em casa de ninguém e se viajo coloco fraldas com medo da descarga q possa sofrer na viagem.é triste e vexaminoso mesmo.Só q sofre é que avalia....... já fiz colonoscopia(Graças a Deus) n deu nada.Ultra som de abdomen total nada deu exames diversos aí por exclusao o diagnóstico foi SII e tb pela dor insuportável do lado direito do abdomen tb já tirei vesícula ha mtos anos atrás.Estou numa fase mto difícil.........obrigada a quem puder de alguma maneira me ajudar e Deus abençoe a todos!
Seu IP: 54.166.136.90 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)